terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Abandonados, militantes de Outeiro clamam por mudanças



Na manhã deste domingo (15), o bar da Boa no bairro da Brasília em Outeiro, ficou totalmente lotado de militantes do Partido dos Tralhadores que atenderam a mobilização das lideranças locais e foram manifestar suas posições e apresentar o quadro de exclusão social imposto pelos 08 anos do governo de Duciomar Costa.

A coordenação dos trabalhos foi atribuição do Secretário de Relações Institucionais do PT-Belém, Renato Sampaio que após realizar o sorteio das falas dos candidatos e definir as regras do debate, chamou todos os candidatos às prévias do PT e os presidentes distrital e municipal para fazerem suas considerações sobre o processo eletivo e suas análises de conjuntura.


Edi Santos, presidente do Distrito de Outeiro, iniciou sua intervenção agradecendo a presença de todos e citou vários problemas de infraestrutura urbana, como saneamento e transporte público, enfatizando o descaso e abandono da prefeitura para como aquela ilha.

“Os altos índices de violência e de desemprego somam-se à falta de oportunidades que muitos jovens estão submetidos e o governo do PT até que ajudou a amenizá-lo, combatendo com políticas públicas de inclusão social, mas depois de Duciomar Costa, a prefeitura de Belém tornou-se ausente e irresponsável com o povo de nossa ilha de Caratateua”, concluiu o jovem Edi Santos, eleito em 2009 pelos militantes do PT como presidente do DAOUT.

Apolônio Brasileiro fez sua saudação e lembrou da responsabilidade que casa militantes terá para fazer com que Belém saia da situação que se encontra nestes 08 anos da administração de Dudu e afirmou que Belém está abandonada e entregue à especulação mobiliária e que senão nos organizarmos e mudarmos a condução da gestão municipal, a tendência é que a direita saia varrendo o povo pobre e entregue a cidade para o capital especulativo, jogando o pobre cada vez mais para exclusão e longe do centro urbano.



Todos os candidatos sinalizaram com a construção de uma plataforma de governo sintonizada com as demandas sociais e defenderam que o programa que será apresentado ao conjunto da sociedade seja debatido nos distritos conforme já está programado para iniciar no mês de Março em todos os distritos, quando novamente o PT-Belém debaterá com a militância, agora já com o candidato eleito nas prévias, os rumos que a cidade tomará com participação popular e controle sociais efetivos.



Alfredo Costa, Carlos Bordalo, Cláudio Puty, Fábio Pessoa, João Moares e Paulo Gaya fizeram suas considerações nos 10 minutos de praxes, depois ouviram 13 companheir@s inscrit@s e sorted@s pela mesa coordenadora e novamente os pré-candidatos à prefeitura de Belém, tiveram 5 minutos para responder as perguntas feitas pela militância petista e fazerem suas considerações finais, as quais tinha um consenso: Vencer as eleições e governar junto com o povo de Belém a partir de 2012 a prefeitura de nossa cidade.

Um comentário:

  1. josé Roberto Oliveira das Chagas17 de janeiro de 2012 17:34

    Companheiros,por motivo de trabalho ñ pude estar presente na plenária,mas quero deixar aqui meu comentário,espero que o nosso candidato,seja quem for,depois de eleito possa fazer uma gestão compartilhada,ouvindo as bases,porque, os que até aqui se elegeram, esqueceram as bases,parece que o que interessa é só a tendência, esquecem que o partido é maior que as tendências,e os militantes e simpatizantes,só interessam nas eleições.Zé Roberto - do Outeiro.

    ResponderExcluir